JÓVEM DE 16 ANOS DE IDADE REALIZA VOLTA AO MUNDO EM SOLITÁRIO
Regatista holandesa de 16 anos conclui volta ao mundo sozinha
Laura Dekker terminou em Saint Marteen, no Caribe, seu trajeto de 366 dias e 27 mil milhas náuticas percorridas
Barco: Jeanneau Gin Fizz (~idêntico ao Catalina 375), de 38 pés.

Recorde: holandesa de 16 anos é a mais jovem regatista a dar a volta ao mundo (Jean-Michel Andre/ AFP)
A holandesa Laura Dekker se tornou neste sábado a regatista mais jovem da história, com 16 anos e 123 dias, a dar a volta ao mundo sozinha ao chegar à ilha de Saint Marteen, no Caribe, após 366 dias de navegação e 27 mil milhas náuticas (50.031 quilômetros). A última etapa da viagem foi iniciada na Cidade do Cabo, na África do Sul, realizada em meio a alto-mar, com uma duração de 41 dias.
Laura realizou a travessia a bordo do Guppy, um veleiro de 11,5 metros de comprimento. Ela partiu de Saint Marteen em 20 de janeiro de 2011 para realizar seu desafio de volta ao mundo, que o Livro dos Recordes e o World Sailing Speed Records não reconhecerão como marca válida. Segundo ambos, a decisão foi tomada para não estimular jovens a se arriscarem em tentativas perigosas.
Quando desceu da embarcação neste sábado, a jovem chorou e depois cruzou o píer acompanhada pela mãe, pai, irmã e avós.
Laura nasceu no veleiro de seus pais perto do litoral da Nova Zelândia e navegou pela primeira vez sozinha aos 6 anos. Aos dez, começou a sonhar com a volta ao mundo. Em seu trajeto, percorreu as Ilhas Canárias, Panamá, as Ilhas Galápagos, Tonga, Fiji, Bora Bora, Austrália, África do Sul e agora, Saint Marteen, seu ponto de saída e chegada.
Foto: Marco de Swart/AFP

A regatista Laura Dekker em 2010, quando foi autorizada a viajar pelo tribunal holandês
Viagem - Ao contrário de outros jovens regatistas que recentemente deram a volta ao mundo, Laura ancorou repetidamente em vários portos ao longo do percurso para dormir, estudar e reparar seu veleiro. Entre os momentos mais delicados da viagem estão os 47 dias de travessia pelo Oceano Índico até Durban (África do Sul). Na chegada, a jovem teve de caminhar pelo píer porque começava a perder a sensibilidade nas pernas.
Laura iniciou a aventura dois meses depois que Abby Sunderland, um jovem regatista americano de 16 anos, foi resgatado no meio do Oceano Índico em uma tentativa frustrada de realizar a circunavegação.

 
 
 
Clube da Vela © 2009 - Todos os direitos reservados